Advocacia de dados e o futuro da tecnologia jurídica

tecnologia jurídica

O advogado que se planeja por meio de análise de dados terá a oportunidade de se beneficiar da tecnologia jurídica

Um dos desafios mais fundamentais que os escritórios de advocacia, os departamentos jurídicos e os advogados individuais enfrentam hoje está intrinsecamente vinculado aos dados.

Os volumes de dados continuam a crescer a taxas exponenciais, e os “grandes dados” e a forma como são organizados se tornaram um problema em praticamente todas os setores jurídicos.

Perceba que quando se está falando sobre como resolver um problema de pesquisa, esboçando uma estratégia jurídica, avaliando os méritos de um caso ou executando uma infinidade de tarefas que um advogado enfrenta, o volume de dados é imenso.

Além disso, as expectativas dos clientes mudaram e as demandas ​são mais eficientes e oferecem serviços mais rentáveis. Se você é advogado, gestor legal ou paralegal, seu trabalho envolve encontrar e sintetizar informações relevantes mais rapidamente, mesmo que o corpo de informações que estamos criando continue crescendo.

Este é um problema que deve ser resolvido porque a pressão dos clientes só está aumentando

Felizmente, já existem soluções efetivas e softwares jurídicos no mercado hoje que ajudam a ultrapassar esses desafios relacionados a gigantesca quantidade de dados.

As empresas com foco na tecnologia jurídica têm atuado na área de pesquisa há quase meio século, e aprenderam muito sobre como gerenciar grandes conjuntos de dados.

As empresas de tecnologia jurídica também estão investindo fortemente na promessa de sistemas baseados em linguagem que podem escanear, interpretar e sintetizar o documento escrito.

Essas soluções estão capacitando a “advocacia baseada em dados”, para quem o grande fenômeno de dados representa uma oportunidade, e não um problema intratável.

O resultado da organização dos dados e extração de informações por meio das análises desses dados é chamado de jurimetria.

O que é jurimetria?

“A Jurimetria é uma formar de utilizar a Estatística para compreender o Direito. O objetivo é entender como juízes, advogados, legisladores, promotores, partes, empresas e cidadãos em geral se comportam. Assim, é possível antecipar cenários e planejar condutas no exercício da advocacia, na elaboração das leis e na gestão do Judiciário”

Então, como o mercado hoje se prepara para acomodar a advocacia baseada em dados?

Fornecendo dados melhores, mais limpos e mais ricos!

As empresas de tecnologia jurídica no espaço de pesquisa adicionam milhões de documentos aos seus bancos de dados todos os dias. Essas quantidades exigem plataformas construídas especificamente que são capazes de processar volumes de dados maciços em alta velocidade. 

Além disso, esses volumes de dados maciços devem ser enriquecidos para que informações adicionais possam ser extraídas. 

Com a ajuda da tecnologia jurídica avançada de análise de dados e do enriquecimento de meta-dados de documentos, os dados brutos são limpos, aprimorados, refinados e estruturados para que seja mais facilmente pesquisável e pode ser minado para insights específicos que sejam diretamente relevantes para as questões legais de hoje.

Por que começar por comentar dados? Porque dados limpos e aprimorados sustentam a implementação bem-sucedida de praticamente todas as aplicações de tecnologia avançada na indústria legal.

Futuro da Tecnologia jurídica é ir além da inteligência artificial

É quase impossível participar de uma conferência de tecnologia jurídica hoje e não encontrar várias discussões sobre inteligência artificial

Foi dito, e muitos na profissão começaram a aceitar, que a inteligência artificial é o futuro da lei. Enquanto ainda está sendo formada essa tecnologia, ferramentas de inteligência artificial estão em um ponto em que novas ideias são agora possíveis.

A maior parte do que está acontecendo no espaço jurídico relacionado à inteligência artificial está conectada à aprendizagem por máquinas.

Há uma grande confusão sobre esses termos na mídia, mas, para nossos propósitos, provavelmente é melhor pensar na inteligência artificial como uma categoria de tecnologia ampla, em que máquinas executam os tipos de tarefas “inteligentes” que associamos à tomada de decisões humanas. 

O aprendizado de máquina é um subconjunto da inteligência artificial, uma poderosa aplicação da tecnologia, na qual expomos máquinas a muitos dados e fornecemos maneiras de aprender por conta própria e tornamo-nos progressivamente “mais inteligentes” ao longo do tempo.

As discussões atuais de AI no contexto legal tendem a ser hiperbólicas e focam em conceitos como “advogados de robôs”. Isso é infeliz por pelo menos um par de motivos.

Em primeiro lugar, gera medo entre profissionais altamente qualificados que podem em breve correr o risco de serem substituídos por máquinas. Embora as máquinas possam, de fato, desempenhar um dia algumas das tediosas e repetitivas tarefas que a preparação completa dos assuntos legais pode implicar, estamos muito longe de substituir os extraordinários níveis de julgamento e expertise diferenciados demonstrados diariamente por advogados experientes.

Melhor descrever o uso da tecnologia da inteligência artificial como uma nova era de “inteligência aumentada” para advogados.

Os advogados ainda estão fazendo julgamentos legais importantes, mas agora possuem poderosas ferramentas para traçar novas ideias legais.

Há outra razão pela qual há um exagero em torno da inteligência artificial faz um verdadeiro desserviço para a discussão sobre tecnologia legal: ele obscurece um trabalho verdadeiramente significativo na área de aprendizagem de máquinas.

As soluções de hoje já estão melhorando a interação entre humanos e computadores, evoluindo rapidamente a capacidade de um advogado para responder a perguntas e extrair informações jurídicas importantes de acervo de dados cada vez maiores.

A tecnologia da inteligência artificial possibilita que profissionais jurídicos interajam de forma mais natural com os sistemas informatizados.

O idioma da lei – que é muito especializado e altamente sensível ao contexto – está sendo mapeado em sistemas informáticos para que as montanhas de dados legais que agora temos acesso possam ser minadas de forma mais eficaz.

A promessa: obteremos melhores resultados de forma mais rápida e eficiente, e a um custo menor.

O poder da análise de dados jurídicos

Uma tecnologia igualmente promissora cujo potencial não pode ser negligenciado em meio a todo o poder da inteligência da inteligência artificial é a análise de dados.

A análise de dados está oferecendo utilidade real e valor aos profissionais da justiça no momento. As análises promovidas pela tecnologia jurídica permitem uma melhor tomada de decisões em várias áreas jurídicas, tais como leis de patentes e marcas registradas, direitos autorais, valores mobiliários e litígio comercial.

A análise de dados eleva novos conhecimentos jurídicos através da mineração de conjuntos de dados maciços: dados de cadastro, legislação, opiniões de casos e contratos de clientes – só para citar alguns. 

Ao processar esses dados enriquecedores, os advogados podem tirar conclusões sobre advogados opostos, juízes, partes judiciais e rascunhos de contratos, a fim de revelar insights que não eram previamente conhecidos.

As análises jurídicas também estão sendo usadas para ajudar as empresas a melhorar as formas como abordam os negócios e a lei.

Ele faz isso fornecendo dados factuais de milhões de registros de litígios sobre o comportamento e desempenho de escritórios de advocacia e advogados individuais – incluindo casos com resoluções, tempo das determinações, etc., em áreas específicas do direito. 

A análise também pode ser usada para rastrear grandes tendências da indústria relevantes para atividades como planejamento estratégico, desenvolvimento de negócios e marketing.

O advogado que se planeja por meio de análise de dados terá a oportunidade de se beneficiar de todas essas tecnologias. Por outro lado, o advogado sem acesso a essas tecnologias estará em uma desvantagem competitiva significativa.

Leia também:

Justiça brasileira acumula 79,7 milhões de processos

Melhore seus resultados com uso da tecnologia na advocacia

Sociedade e Justiça: o futuro lhes chama

Gostou? Compartilhe conosco a sua experiência, deixe seus comentários e dicas.  Envie a sua sugestão. Deixe seu e-mail para ter acesso a conteúdo exclusivo.

0 I like it
0 I don't like it

Aviso Urgente

Aviso Urgente

Temos mais de quatro décadas de história e o foco de nosso trabalho continua sendo oferecer soluções que signifique segurança, confiança e comodidade para prática da advocacia. Transforme suas informações em resultados com a Aviso Urgente.

Deixe seu comentário

8 Comentários

Deixe o seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *