5 tendências para o Marketing Jurídico em 2018

tendências para o Marketing Jurídico

O ano que vem promete no que diz respeito ao marketing e, para o segmento jurídico não será diferente.  Reuni neste post 5 tendências para o marketing jurídico em 2018. Aproveite essas dicas para alavancar seu negócio.

Apesar da crise, o Brasil passa por um momento intenso no que diz respeito à internet, pois é nela em que as pequenas e médias bancas têm se apoiado para gerar autoridade no mercado e novos negócios.

O aumento de usuários da internet em nosso país e o crescimento do acesso por meio de dispositivos móveis (smartphones, tablets, etc) fazem com que o marketing digital não seja apenas uma opção para as empresas, mas sim fundamental para a geração de novas oportunidades.

Baseada em informações coletadas nos principais sites de referência em marketing digital do mundo, palestras e seminários dos quais participei este ano, elaborei uma lista com as 5 principais tendências para marketing jurídico em 2018.

software-jurídico-teste-grátis

1 – Propósito da Marca – Experiência centrada no cliente

Já parou pra pensar que o perfil do cliente mudou? Jovens que há menos de 10 anos estavam cursando o ensino médio (geração Y ou millenials), hoje são heads e CEO´s de empresas, empreendedores, inovadores e não aceitam qualquer negócio.

Não basta mais olhar somente para as necessidades do cliente, é imprescindível compreender suas dores, antecipar soluções para problemas que talvez ele ainda desconheça, aliando tudo isso a um propósito de valor digno.

 Uma pesquisa realizada pela IBM mostrou que apesar de 90% das empresas afirmarem ter preocupação em conversar diretamente com seus consumidores, 80% do público não se sente tocado pessoalmente pelas estratégias de marketing.

É preciso tocar fundo em valores. Ter um propósito de marca coerente é o primeiro passo. Responsabilidade social não é só mais uma “modinha”. Os clientes são leais a marcas que têm um propósito.

2 – Marketing pelo Engajamento

Pessoas se apaixonam mais por histórias do que pelo produto/serviço em si.

Conhecer a fundo seu cliente é fundamental. Esse conhecimento precisa ser transformado em habilidade para contar histórias atrativas. O Storytelling é uma competência fundamental para negócios e, para o mundo jurídico não é diferente.

Contar o porquê e para quem a marca (leia-se empresa ou negócio jurídico) trabalha ,traduzir isso em experiências que aproximem o cliente por meio de conexões emocionais é um grande desafio a ser enfrentado pelos profissionais inovadores.

Em meu dia a dia encontro marcas jurídicas muito bem desenhadas, mas que se comunicam de maneira péssima com o cliente, muitas vezes de uma forma totalmente institucionalizada, podendo jamais se conectar emocionalmente/racionalmente com esse cliente.

Se você não tem certeza se a estratégia de comunicação do seu negócio está sendo eficaz, desafie-se a responder sinceramente algumas perguntas: temos alcançado resultados com nossa estratégia? Nossa marca consegue demonstrar todos os nossos valores para quem realmente interessa? Sabemos quem realmente nos interessa ou estamos abraçando o cliente que aparecer, afinal os tempos estão difíceis?

3- Marketing de Conteúdo

Você já deve ter ouvido essa frase: conteúdo é Rei! E para 2018 não será diferente.

Ele continuará sendo o destaque de todo o planejamento. Mas engana-se quem pensa que compartilhar artigos ou posts legais é suficiente.  Produzir conteúdo próprio é algo essencial.

 Lembre-se que o objetivo do conteúdo não é somente gerar likes, ele vai muito além. O conteúdo é, inclusive, um dos principais meios para que você possa executar com sucesso todas as tendências abordadas neste artigo.

Criar conteúdo que agregue valor à vida dos clientes é uma das principais formas utilizadas pelas marcas para estabelecerem sua autoridade e ganharem a confiança, porém, para isso, é necessário muita pesquisa e informação.  O sucesso das estratégias de marketing de conteúdo só é possível se sua empresa, de fato, se dedicar a conhecer sobre seu cliente (persona), suas dores, anseios, antecipando tendências e  transformando ameaças em oportunidades.

4- Social Media

Uma tendência bastante explorada em 2017 e que será ainda mais forte em 2018 é a presença online de pequenas bancas e profissionais que atuam de modo individual. Solução eficiente para driblar a crise, pois, as redes sociais, de maneira democrática estão aí para quem souber aproveitar o melhor delas.

O Facebook continua sendo a rede mais usada, mas o Instagram vem crescendo de modo rápido e, não podemos nos esquecer do LinKedIn, que hoje é a maior rede social profissional. É preciso avaliar o seu público, em qual rede social ele está,  de qual rede social você tem obtido maiores resultados, para que o investimento certo seja feito.

 5 – Transmissões ao vivo via Streaming

Com a propagação da internet 4G e o surgimento de aplicativos especializados, a transmissão ao vivo se tornou uma atraente ferramenta de marketing.  As pessoas podem acessar os vídeos, escrever comentários e enviar perguntas para serem respondidas em tempo real.

 A cultura de transmissões ao vivo no Facebook e Instagram tem se expandido entre os usuários destas redes sociais e, como o ser humano é naturalmente curioso, fica difícil conter a vontade de assistir aos vídeos.

A Livestream (plataforma de transmissão de vídeo) realizou uma pesquisa que apontou que 80% dos entrevistados preferem assistir a um vídeo ao vivo a ler uma postagem de blog. A mesma pesquisa constatou que 81% do público assistiu muito mais transmissões ao vivo em 2016 que em 2015, ou seja, os números tendem a aumentar ainda mais e esta é uma oportunidade de contato valiosa que deve ser  muito bem aproveitada.

Os clientes desejam conhecer os rostos por trás das marcas com que fazem ou pretendem fazer negócios. Empresas com perfis totalmente institucionalizados tendem a não ter bons resultados e, embora o mercado jurídico venha se adaptando a esse cenário, ainda há um caminho grande a ser percorrido no sentido de humanizar as marcas, fugindo do conteúdo do juridiquês e focando na experiência do cliente.

Além das transmissões ao vivo, os Stories e Webinars continuarão em alta em 2018. Gravar pequenos vídeos mostrando como são os bastidores e o dia a dia dos advogados e escritórios é uma boa tática para prender a atenção de seus seguidores.

Para as bancas que ainda não praticam o Marketing Jurídico Digital todas essas dicas podem parecer difíceis e distantes de ser realizadas, mas vale ressaltar que esta não é mais uma opção, o mercado muda constantemente, o perfil do cliente também, então aproveite as dicas, planeje, busque auxílio de profissionais capacitados e tenha muito sucesso em 2018.


Leia mais:

Inovar é importante tanto como ser um bom advogado

Como um site para Advogados pode aumentar a sua carteira de clientes

Técnicas eficazes para fidelização de clientes na advocacia

Gostou? Compartilhe conosco a sua experiência, deixe seus comentários e dicas.  Envie a sua sugestão. Deixe seu e-mail para ter acesso a conteúdo exclusivo.

0 I like it
0 I don't like it

(Colunista)

Consultora em Gestão e Marketing Jurídico, CEO da B2B Gestão Estratégica

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

cinco + dezenove =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.